19.8.14

i present to you the blog and the blogger


 

Chamo-me Raquel, sou uma adolescente de 26 anos {ou, pelo menos, é isso que vejo no espelho}, mãe do miúdo mais giro e querido deste mundo, apaixonada pelo meu trabalho e abstémica por convicção. Acredito em muitas coisas, mas por experiência, acredito principalmente na força de vontade, no querer e conseguir. Sonho com famílias grandes, cheias de amor e muita paz de espírito.

Ao meu filho, ao que me faz ter vontade de seguir em frente, ao que me faz sentir bem e confortável, principalmente.

Nunca me perdi por nenhum livro ou história quando era pequena. Já adulta, adorei ler as Memórias de Cleópatra, uma trilogia escrita por uma Egiptóloga, que casa na perfeição a História com o Romance.

Água, chá de mirtilos e açaí frio, fruta, legumes, ovos, iogurte grego natural, leite do pequeno, massa de pimentão, vinho para cozinhar e piri-piri do mais forte que conseguimos encontrar. Às vezes há fiambre de perú fumado e/ou queijo fresco de barrar ou flamengo. Também há manteiga e margarina vegetal e andam umas embalagens de maionese, ketchup e mostarda perdidas.

Inspirar, fotografar, filmar, desenhar, entregar o trabalho e ver que o cliente gostou do resultado. Fazer o que amo com quem amo, o meu marido.

Desta busca {ainda inconcluída: trabalho árduo para gostos tão diferentes e opostos no mesmo coração} da minha linguagem fotográfica - a parte que mais prazer me dá no trabalho. O meu formato fotográfico, o meu formato da vida.

Não posso considerar colecção, mas já cá canta a 1ª peça Bordalo Pinheiro. Mais hão-de vir!

A noite. Depois de jantar. Sem razão aparente, é quando me sinto mais calma, menos nervosa, mais tranquila, com mais paciência. Sempre fui noctívaga, e apesar de já não aguentar noitadas como à 4 anos, é a melhor altura do dia.
 



Sou muito teimosa e tímida. É difícil fazerem-me falar nas primeiras horas de contacto. Por outro lado, tenho muita paciência, sou inteligente, generosa e Amiga.

Um monte de material fotográfico, uma máquina de costura, um robot aspirador, e muitas peças de decoração para o nosso ninho. Ah, e um roupeiro novo. De raíz!

Não tenho nenhuma preferida, mas já notei que a maior parte da minha roupa vem da Promod e H&M.

O que tenho? Casual. O que me faz sentir bem? Uma mistura entre o gótico, o metaleiro, o retro, o vintage e o romântico.

Carteira, o telemovel pessoal, o da empresa, uma bolsinha (com peças de urgências, tipo corta-unhas), os documentos do pequeno, chaves, uma pen, lenços.

Roupa que não me serve/não gosto! Preciso de o renovar.

Qualquer coisa pouco quente {talvez um País nórdico), com muita cultura, muita História, muita Natureza, com mar e com poucas pessoas.

EGÍPTO faraónico, Itália, Escócia, Finlândia, Suécia.

Não leves isto do blogging demasiado a sério, be cool, be yourself.

 

Sem comentários: