13.8.16

O DIA

Não foi surpresa, tinha hora marcada e já sabia ao que ia... estava com 38 semanas +5 e já estava na altura da Alice sair. 

Tendo diabetes gestacional já sabia que não iam deixar passar das 38 semanas. Ainda assim a obstetra deu-me 1 semana para tentar com que as coisas evoluíssem normalmente visto que estava tudo bem comigo e com a Alice. Mas a miúda é teimosa e não quis vir cá para fora.

Dia 03/03/2016 pelas 9h já estava no hospital, depois de uma noite para esquecer, sem posição e muito ansiosa, sempre a pensar como seria a carinha dela, se ia correr tudo bem (o parto do Lu ficou-me na memória, não pelos melhores motivos por isso estava um pouco nervosa).

Levaram-me ao quarto onde iria fazer toda a preparação e a indução, tinha uma vista magnifica para o Rio Tejo e estava um dia maravilhoso de sol. Depois de conversar um pouco e me explicarem tudo o que se ia passar, colocaram-me o CTG e ali fiquei descansada.

Pelas 11.30 a Obstetra estava a fazer as rondas e chegou a vez do nosso quarto, observou-me e estava tudo encaminhado, disse-me logo que seria um parto muito rápido e só precisava de uma ajudinha. Colocou-me os comprimidos pelo 12h e ali fiquei sem me poder mexer durante 2 ou 3 horas... nesse tempo fiquei sozinha a olhar o vazio e para a magnifica vista. Olhava o relógio de segundo a segundo só a pensar que ás 14h já teria companhia!! Almocei os piores bifes da minha vida (mentira que não os consegui comer de tão duros que estavam que a faca nem os cortava) mas comi os legumes todos, todinhos, que me souberam bem, mas bem, mesmo sem tempero.

Ele chegou ás 14h, tal como combinado e eu já sentia umas contracções muito leves, mas nada de dores ainda. Elaboramos o plano em relação ao Lu, onde ele ficaria e com quem caso o parto se prolonga-se noite dentro...


desculpem a qualidade da foto

Ás 15h a OB apareceu para me observar, e mais uma vez disse que estava tudo encaminhado tal como ela planeara, mas ainda assim quis dar-me mais uma ajuda e rebentou-me as águas. Ás 15.15 tudo mudou, foi instantâneo, começaram as contracções insuportáveis e a vontade de ir ao WC era mais que muita... pedi a famosa epidural e a enfermeira descansou-me que iria levar-me para baixo para o bloco e fariam tudo lá. Comecei a contorcer-me ainda mais, estava já muito insuportável a dor, gemia a cada contracção e pedi para se despacharem, porque não estava a aguentar. Lá comecei por tentar controlar a respiração e fazer os exercícios que aprende-mos mas nada me ajudava já... e a Enf. olhava para os papeis em vez de me estar a preparar para descer, aiii que nervooosss!!

Voltei a pedir-lhe e avisei que não estava a aguentar e que tinha muita vontade de fazer força, NÃO FAÇAS FORÇA dizia ela e saiu, voltou com outra Enf. e disse que me ia observar, NÃÃÃÃOOOO, por favor não me toque por favor, e assim que me toca, agarrei-me ao braço dela e pensei que ia morrer, larguei-a e agarrei-me à cabeça e assim que me observa faz sinal de que tenho de descer rapidamente ou tenho o bebe ali mesmo.

Gelei, a hora estava a chegar mais rápido do que eu pensava, só me lembro das dores, dele, das 3 enfermeiras que começaram a pegar em tudo, do momento de abrir a porta do quarto e ela não abrir, não conseguiam abrir aquilo, "raios partam" que tinha de acontecer agora, ele tentou, elas tentaram e só a auxiliar de limpeza é que conseguiu e lá fomos nós, 1 enfermeira corria para puxar o elevador, outras 2 corriam a empurrar a minha cama, ele corria branco com a mochila e a mala com a 1 roupinha da Alice. Eram elas e ele a empurrar. Lembro-me de as ouvir sempre a dizer: FILIPA NÃO FAÇAS FORÇA, POR FAVOR, NÃO FAÇAS FORÇA e eu gritava EU ESTOU A FAZER FORÇA PARA NÃO FAZER FORÇA!!

... continua

Sem comentários: