17.4.15

Design | 7 etapas

 
 
1 | Briefing
Antes de começar a maquete de um logo, faço um levantamento de factos. Podemos fazê-lo num breve encontro com o cliente ou por telefone.

Alguns dos pontos que acho importantes para o briefing são os seguintes:
• Quem é o público-alvo?
• Quem é a concorrência?
• Que tipo de produto ou serviço vamos oferecer?
• Qual o texto exacto a usar no logótipo?
• Qual é o slogan da empresa?
• Existem imagens ou ícones específicos que gostasse de incorporar no logótipo?
• Existem algumas cores específicas que queira usar?
• Existem cores ou imagens que gostasse de evitar?

2 | Pesquisar / Inspirar
A pesquisa pode ser chata, mas é a minha parte favorita. Aqui é onde levo tempo para me inspirar para o projecto. É onde examino também a imagem de marca da concorrência do meu cliente (para me certificar de que o vou diferenciar) e onde vou estudar vários exemplos de Logo de que o cliente tenha gostado.

Alguns dos sites/blogs onde gosto de perder tempo a procurar inspiração:
Identity Designed;
Pinterest;
LogoPond;

O que nos rodeia também nos pode inspirar, seja pela tipografia, paleta de cores, imagens, forma...

3 | Esboçar
Tenho o hábito de correr para o computador antes de estar preparada. Mas descobri que sou mais eficiente se pegar no caderno e manualmente explorar layouts e símbolos tipográficos. Posso determinar rapidamente a partir de um esboço básico se um dos projectos valerá a pena desenvolver.

4 | Executar
Depois de esboçar um monte de ideias, posso então escolher os projectos que vou trazer para o computador e começar a executar. O melhor, é executar tudo a preto e branco e mais tarde colocar cor.

5 | Pausas
Esta parte é também importante. Prefiro trabalhar num logótipo com algumas pausas - 1 hora aqui, algumas horas ali. Se me afastar do computador, mesmo que por algumas horas, sinto que quando voltar vou estar com novos olhos e trabalhar com mais eficiência.

6 | Comentar / Aperfeiçoar
É hora de olhar para o meu trabalho com um olhar mais crítico. Deito fora os projectos mais fracos, ou melhor (visto que não deito nada fora) escolho os que para mim são os mais fortes, crio um novo documento e começo por aperfeiçoa-los. Haverá algumas variações ou mudanças que podem fortalecer o design? Será que os meus conceitos de logótipo comunicam a marca do meu cliente de forma eficaz?

Adoro, especialmente nesta altura de fazer um "brainstorming" acho muito importante a opinião de "outros" que estejam fora e que vejam pela primeira vez tudo o que estamos a fazer.

7 | Entrega
Quando entrego as maquetes de um logótipo, gosto de revê-las com o cliente. Às vezes, faço em pessoa, outras pelo telefone, ou até mesmo por email. O importante é ter a oportunidade de discutir as variações dos logos, o processo de pensamento e, finalmente, como as diferentes maquetes comunicam a marca. A partir daqui, podemos decidir os dois o logótipo que melhor representa a marca da empresa.
 
Descobri que se seguir estes passos, posso minimizar revisões.
Designer feliz. Cliente feliz.

Sem comentários: