30.6.14

I present to you this blog and the blogger



Chamo-me Catarina, tenho 27 anos e nasci e cresci no Porto. Vim estudar para Lisboa em 2005 onde vivo de trabalho desde então. Escrever é das coisas que mais gosto de fazer, por isso criei um blog, mas espero ainda vir a concretizar um sonho: escrever e publicar um livro de histórias infantis. Sou apaixonada livros e séries de época e meia obcecada por Game of Thrones (livros e série). Tenho sempre algo na manga, um coelho na cartola e ideias ao lume. Adoro aprender coisas novas e de concretizar novos projectos. Há dois anos decidi que queria aprender a fazer sabonetes naturais e hoje já tenho o meu próprio projecto de cosmética, a NatusPurus. (www.natuspurus.com).


O que mais me inspira para escrever e publicar o que publico são as coisas sobre as quais gostaria de ler e pelas quais pesquiso. Falo, por exemplo, em formas de optimizar o blog, onde ir buscar fotos gratuitas e esse tipo de dicas. Foi por essa razão que comecei recentemente uma nova rubrica, o Blogging Tools.

De resto, a parte mais pessoal surge por sentir necessidade de partilhar algo que sinto com tanta força que não chega só falar com as pessoas que me são mais próximas. Não é assim com todos os bloggers?


De todas as perguntas acho que esta é a mais difícil de todas. É que os meus dias de ler, ver e sonhar com histórias infantis ainda não acabaram. Continuo a adorá-las como sempre. Diria que a minha favorita é uma que “perdi”; uma história que estava num dos meus livros de infância que nunca mais vi. Era sobre um menino e uma medusa, se alguém conhecer a história, que me diga por favor porque esqueci-me do nome!

Como essa foi esquecida, opto por duas: A Rainha da Neve (The Snow Queen) e Os Cisnes Selvagens (The Wild Swans), ambas de Hans Christian Andersen.

O meu livro favorito quando era criança era o Flor de Mel, da Alice Vieira.

Boa pergunta. Nem eu sei muito bem; para ser sincera costuma ser o meu namorado a cozinhar lá em casa, mas lembro-me vagamente de ter visto lá hoje iogurtes, leite de soja de baunilha, queijo, chás, água e Lambrusco


Trabalho em Marketing e Comunicação, duas coisas que adoro e pelas quais me interesso profundamente. Por isso, às vezes, acabo por chegar a casa e trabalhar nestas duas coisas, mas adaptadas ao mundos dos blogs. Aliás, uma das coisas que me dão imenso prazer no meu trabalho é precisamente escrever para o blog da empresa, fazer toda a pesquisa por detrás dos temas e formar parcerias com bloggers, mas do lado da marca. É giro porque faço-o também enquanto blogger com marcas. Estou dos dois lados!

Durante algum tempo tive bandas fictícias com amigos e íamos buscar os nomes mais mirabolantes que conseguíssemos a geradores de nomes online (ex: http://www.bandnamemaker.com/). O Joan of July surgiu assim. Não tem nenhum significado profundo por detrás do nome, só mesmo uma brincadeira!

Não intencionalmente, mas se por colecção aceitares a definição de “coisas repetidas de uma mesma categoria”, então pode dizer-se que sim: amostras de produtos cosméticos (que levo sempre que vou de viagem) e os livros das Crónicas de Gelo e Fogo (comummente conhecida como Game of Thrones).

Definitivamente aquela altura imediatamente antes do pôr do sol. Adoro estar na praia nessa altura. Tudo parece tão mais calmo e mágico. É aquele momento que nem é bem dia, mas também não é noite; é um equilíbrio perfeito entre ambos.

Bem… Deixa ver… Vou começar pelas coisas más para poder terminar a resposta com uma nota positiva. Sou impulsiva, um bocadinho desconfiada e fervo em pouca água. Às vezes sou insegura e sofro muito por antecipação. Pronto, agora as coisas boas! Sou simpática, boa ouvinte e tento sempre dar bons conselhos aos meus amigos. Consigo retirar inspiração e motivação até das coisas mais banais e encontro facilmente soluções quando todas as outras falham. Tenho sempre um plano B.

Ui, ainda hoje fiz um post sobre isso. Alguns vestidos da marca Molly Bracken, peças da Casa Batalha, uma Canon e uma daquelas máquinas instantâneas giríssimas da Fujifilm são alguns dos desejos na minha wishlist

Molly Bracken e Dress-a-Day para vestidos, Casa Batalha para bijuteria e a minha própria marca (NatusPurus) para produtos de cosmética natural.

Sinto-me um pouco envergonhada por não saber muito bem como responder a isto. Parece que toda a gente que responde a esta questão sabe identificar o seu estilo, mas eu não. Depende dos dias, mas na maioria penso que possa chamar-lhe de feminino/romântico (tipo a Blair Waldorf na Gossip Girl, mas com muito menos dinheiro e bandoletes), embora por vezes possa ser mais rockeiro e, de vez em quando, boho-chic.

Demasiadas coisas. Para além do básico (telemóvel, chaves de casa, carteira, etc.), nunca me separo do meu iPod Touch onde tenho o meu precioso e indispensável Spotify e todas as contas de email. Costumo ter uma Lomo (resultado deste desafio que lancei a mim própria no meu blog) e dois cadernos. Depois, tenho alguma maquilhagem para quando preciso (batons e corrector principalmente), um frasquinho de perfume miniatura e pastilhas elásticas.

Vestidos! Aos montes. A sério, acho que tenho um problema


Tenho um desejo não tão secreto de viver algures na Escócia ou no sul de França, numa daquelas vilazinhas típicas, de preferência junto ao mar.

Todas as que ainda não fiz. Gostava que a próxima fosse à Escócia ou a Itália.


Para quem está mesmo a começar um blog tenho três conselhos para oferecer (tenho mais, mas vou ser breve):
1. Cria e escreve um blog que tu própria gostarias de ler.
2. Publica conteúdos originais; ninguém é como tu nem tu és como ninguém. Lembra-te de que por mais blogs que existam por aí, o teu será sempre único porque é teu e porque tu tens algo a oferecer que mais ninguém tem.
3. Não escrevas se te sentires obrigada, ou seja, não publiques só por publicar. A qualidade vai ser inferior e os teus leitores vão perceber isso. Diverte-te e faz o que fazes por gosto e só quando te dá prazer!


Sem comentários: