14.1.13

I present to you this blog and the blogger


Sou uma mãe de família que comprou o pacote completo: marido, filho, casa, trabalho, família e amigos, blogue! Pelo meio ando eu também, os meus interesses e coisas que me movem por mim, mas neste momento estou bem pelos outros.

Às vezes não é necessário inspiração, as coisas acontecem-me e eu tenho de falar sobre elas ou organizá-las na minha cabeça pondo-as por escrito. Ou simplesmente partilhar, rir, nada de mais. Para outros posts, inspira-me sim o que leio noutros blogues, noutros sítios, por aí. Para tudo o que é belo rsrsrs, encontro imensa inspiração no Pinterest, adoro dar lá um salto e ir passando de board em board a encontrar pequenas maravilhas ou uma tendência minha.

Adorava toda a coleção da Viagens no Tempo, misturava história com aventura e às tantas até romance! AMAVA a coleção agora está na estante do meu filho, mas bem inacessível, não posso arriscar que arranque uma página!

Comida, juro!! Tenho coisas muito básicas, nunca falta leite, manteiga, iogurtes, tomates, polpa de tomate, cenouras, ovos, pimentos e verduras em geral...

Maravilhas da Maternidade é uma expressão em que cabe mesmo tudo o que a maternidade é, pode ser usada literalmente e assim será com um sentido muito bom, ou de forma irónica, e cabe tudo aquilo que nos faz querer puxar os cabelos de desespero, mas mais vale encarar com ironia e uma réstia de sentido de humor. Estas são as maravilhas da maternidade que me calhou na rifa e as muitas que de alguma forma fazem parte da minha vida.

Já iniciei muitas coleções, quando era miúda: caricas, notas de banco, papel de carta, nenhuma vingou. Agora colecciono pins no Pinterest, tenho a minha coleção de postais do blog e gosto de guardar as bolsinhas de toilette que oferecem nos aviões e as miniaturas de toilette dos hotéis...


Gosto da manhã, ir ter com o meu filho à caminha dele e ele abraçar-me todo contente e falarmos um pouco na sua língua. O meu filho tem um acordar muito doce, é muito bom, rimo-nos imenso, damos muitos beijinhos e abraços, mesmo que dure poucos minutos, porque depois temos de correr para o dia que começa.


Sou pouco paciente, exaspero-me facilmente. Sou uma procrastinadora profissional. Tenho um bom sentido de humor e boas punchlines. Consigo descrever bem o que sinto e sei assumir os meus defeitos, dou facilmente o braço a torcer. Quando eu estou zangada, estou muito irada, quando passa, passa mesmo, não sou rancorosa nem vingativa e quando estou contente estou muito contente, não sou de esconder muito as coisas e sentimentos, apesar de ser uma pessoa reservada à primeira vista. Gosto do meu espaço e que não o invadam e não gosto de invadir o espaço dos outros. Enervo-me com facilidade. Felizmente tenho um bom marido e um bom filho que têm mitigado os meus defeitos, pelo menos em relação aos que me são mais próximos, que são os mais importantes.


Uma Paraty da Chloe, um trench da Burberrys... a minha wish list não é muito completa, está conforme as estações. A dream list tem itens de peso, essa lista sim, é a minha lista.


Zara de sempre. Hoss Intropia desde o tempo em que ainda era Homeless. Adorava vestir Chloe, Lanvin, Ellie Saab, Marchesa, tudo bem feminino e romântico.


Casual chic, descontraído mas muito arranjadinho, com toques (nos acessórios) mais trendy. Adoro nude, tons frios ou tons de pedras preciosas, cada vez gosto mais de padrões. Cortes estruturados, cintura marcada e tecidos fortes ficam-me bem por causa dos meus ombros largos, mas adorava vestir apenas rendas e tecidos vaporosos!


Além do habitual, nada de mais. Ainda assim, a carteira pesa sempre imenso, o meu marido fica louco!!


Tops, t-shirts, camisas, tudo isso em branco. São sempre ótimas bases para outras peças.


Estou muito contente onde estou, não gostava mesmo de viver em outra cidade. Se tivesse de ser ou se fosse apenas por uns tempos, adorava voltar a viver no Rio de Janeiro, ou então Amesterdão ou Verona. Ou Paris. Ou numa praia paradisíaca, a viver de alugar redes de dormir.


Volta ao mundo para englobar muitos sítios que não posso deixar de fora de uma pergunta destas. Adorava dar uma volta a sério e em grande por Itália com o meu marido, é um país fantástico.


Uma mensagem? Aqui fica antes um apanhado do que me agrada e não em blogues: Partilhar coisas sobre as quais se note que o autor realmente queria falar, que verdadeiramente o mobilize. Então é genuíno, sem dúvida. Gosto de ver imagens apelativas mas não descarregadas a granel em cada post. Gosto de ver blogs que sejam visualmente diferentes do habitual mas descomplicados na sua aparência e essência. E o mais importante de tudo, esta é a mensagem: muito cuidado com a forma como tratam a nossa língua, como escrevem. Não há nada que me ponha mais rapidamente a fugir de um blogue do que erros gramaticais grosseiros, erros de escrita ou uma escrita confusa e atabalhoada. Sofro mesmo quando vou a um blogue em que tudo é lindo e perfeito, mas depois o que leio me deixa embaraçada de tão mal escrito. Um blogue é um todo e tudo nele é importante, passa a fazer parte da família!!



5 comentários:

ML-As Maravilhas da Maternidade disse...

Olá,

Gostei muito de me ver aqui, mais uma vez obrigada!

Beijinhos

S* disse...

Um blogue que já faz parte do meu dia-a-dia.

D. disse...

Gostei, sim senhor. :)
Parabéns a ambas.

Adoro-te Mamy... disse...

Gostei muitos parabéns!

Lipipi disse...

Obrigado a todas pelo carinho e especialmente á mamã que tanto gostamos de ler :O)

bjs