2.9.12

I present to you this blog and the blogger



Tenho 27 anos (quase 28), sou advogado mas apesar disso até acho que sou um tipo porreiro. Ah, também sou casado e tenho 1 filho, o que supostamente faz de mim um gajo responsável.

Nas pequenas coisas e situações do dia a dia. Não faço uma lista nem tenho um caderninho onde vá apontando os temas que vou escrever. Apenas vou observando pessoas, relações, situações, e de repente penso "isto dava para um post". E é assim que surgem os textos do blog, sem qualquer preparação ou planeamento prévio.


A coisa mais infantil que me lembro de gostar mesmo, mas MESMO, é o Dragon Ball Z. Não é bem "infantil", mas é a coisa mais aproximada que ainda me faz parar para ver, nem que seja para recordar os meus tempos de miúdo.


Oh, uma data de coisas! Mas principalmente aquelas coisas normais do dia a dia: leite, iogurtes, ovos, sumo... tenho um frigorífico muito normalzinho e sem criatividade. Tenho um amigo que nos tempos de faculdade punha no frigorífico tudo e mais alguma coisa, até arroz, massa e feijões! Mas felizmente não lhe segui os passos.


Queres que te seja muito sincero? Identifico-me com muito pouco. Aquela ideia do advogado que vai trazer justiça ao mundo morre logo no dia em que entramos na faculdade e daí em diante só piora. Talvez seja uma visão fatalista, mas a verdade é que encaro a minha profissão como todas as outras: no fim do mês tenho que trazer dinheiro para casa para pôr a comida na mesa. Trabalho para viver, não vivo para trabalhar. Mas é um trabalho tolerável, faz-se bem.


Não tenho grande paciência para títulos, o que se pode atestar observando os títulos que dou aos posts. Não perco muito tempo com isso e é sempre das primeiras coisas que me vem à cabeça. Com o título do blog, não foi muito diferente: tinha visto no dia anterior um filme chamado "Confissões de Uma Mente Perigosa", com o Sam Rockwell...então foi só mudar a última palavra por uma outra que se adaptasse mais ao meu estilo. Se bem que eu também não sou "depravado", mas achei que ia ficar giro.


Sim, faço colecção de DVD's. Mas atenção, não ando a dar 15 euros por cada filme: a maioria compro-os em segunda mão, nas lojas da especialidade. Vêm em bom estado, como novos, e a única diferença é que não vêm embrulhados naquele plástico. Uma coisa boa é aproveitar as liquidações dos clubes de vídeo que estão a entrar em processo de falência. Há uns tempos consegui comprar 40 filmes por 50 euros.


O fim de tarde/início de noite. A razão? Não sei, simplesmente gosto.


Relativamente a qualidades, sou um tipo de trato fácil que se dá bem com (quase) toda a gente, e tento encarar as coisas sempre pelo lado positivo, mesmo sendo por vezes uma tarefa algo difícil. Mas tem que ser assim, senão andávamos sempre deprimidos, não é? Quanto a defeitos, destaco a minha preguiça. É verdade, sou um tipo preguiçoso que odeia trabalho físico e deixa sempre as coisas para o último dia. Por exemplo, sempre que compro um móvel do IKEA, espero que vá lá a casa o meu irmão ou o meu sogro para montar aquilo. Se tenho quem faça por mim, porque hei-de ser eu a fazê-lo?


Tal como costumo dizer, não sou um tipo ambicioso que tenha aqueles desejos de ir passar férias a sítios paradisíacos e coisas que tais. Essas coisas vão-se fazendo. A única coisa que peço é ter uma vida descansada com a minha mulher e com o meu filho... as outras coisas surgem naturalmente.


Nesse campo, confesso que sou um pouco vaidoso e tenho os meus caprichos (acho que até já escrevi um post sobre isso). Só tenho ténis de uma marca, a Onitsuka Tiger. Bem, neste momento só tenho dois pares diferentes porque eles são caros, mas por acaso ando a precisar de comprar uns novos... Quanto a lojas, não tenho assim nenhuma preferência em especial. Normalmente entro numa data delas, e se gostar das coisas, compro, se não gostar, não compro. Com conta, peso e medida, claro, que infelizmente não nado em dinheiro.


Não acho que tenha um estilo, pois não me insiro em nenhum em especial. Mas se tivesse que me rotular, seria do tipo "casual", penso eu. Isso é um estilo?

Queres saber da melhor? Neste momento não tenho carteira! Fui assaltado numa viagem a Bruxelas, há cerca de três meses, e ainda não me dei ao trabalho de comprar uma nova, pelo que ando com os cartões e com o dinheiro no bolso, ou na mala da minha mulher.


Gravatas. Tenho tantas que já lhes perdi a conta. Ossos do ofício...


Paris. É um cliché, mas aquela cidade tem qualquer coisa... Mas como isso é complicado, neste momento contento-me com Lisboa. E é bem bom.


Vai ser aquela que vou fazer um dia quando me der na cabeça e ganhar coragem para largar tudo durante uns tempos e pôr uma mochila às costas para dar a volta ao mundo. Quando o meu filho crescer e for independente (ainda faltam uns aninhos) eu e a minha mulher estamos a pensar fazer isso. Não gostava de deixar esse sonho por realizar.


Que escreva o que quiser e bem lhe apetecer, sem se preocupar em ser politicamente correcto ou em agradar os outros. Para isso já existe cerca de 90% da blogosfera, que está cada vez mais chata e mesquinha, sempre preocupada em atirar pedras e falar mal uns dos outros. Na minha opinião, isso é muito triste, e é uma das coisas que me fez largar este mundo durante uns tempos. Se a vossa paixão é a moda, a política, culinária, maquilhagem, futebol ou apenas dizer parvoíces, não se coíbam de fazê-lo e de levar a vossa avante.



1 comentário:

Flor Guerreira disse...

Gosto particularmente da mensagem para quem está a começar um blog!